Internet das Coisas (ou IoT): o que é isso?

//Internet das Coisas (ou IoT): o que é isso?
  • Internet das Coisas

A internet está conosco há algum tempo, mas ela foi, na maior parte do tempo, um produto das pessoas. Nossos dados, fotos, filmagens, jogos, livros, comércio e tudo isso que foi criado por pessoas, para pessoas e sobre pessoas. A internet é uma das maiores invenções da história e a maioria não consegue mais viver sem ela hoje em dia.

Porém, atualmente estamos vendo emergir uma nova internet. Não se trata mais de conectar pessoas, mas sim conectar coisas. E daí vem o nome: Internet das Coisas (ou, do inglês, Internet of Things). Agora somos capazes de conectar objetos físicos à internet: sua cadeira, suas lâmpadas, sua sala ou até mesmo a sua casa inteira!

O que é Internet das Coisas?

O que é Internet das Coisas?

A definição de Internet das Coisas remete à rede de objetos físicos (as coisas) que são incorporados a sensores, softwares e outras tecnologias com a finalidade de conectar e trocar dados com outros dispositivos e sistemas pela Internet. Dessa forma, podemos definir alguma tarefa para este objeto, ter relatórios do que este objeto realiza e programar ações que podem ser automaticamente acionadas.

Imagine o cenário: você está no trabalho e recebe uma mensagem de sua geladeira, avisando que acabou o leite. Então, depois do trabalho, você precisará passar no mercado para comprar mais. Você entra no carro e, através do GPS, identifica o mercado mais próximo e quanto tempo demorará para chegar até lá.

Na volta, por conta do calor, você quer chegar em uma casa fresquinha. Então, você, através do celular, liga o seu ar-condicionado alguns minutos antes de chegar, para que o ambiente todo esteja resfriado quando abrir a porta. Parece um episódio de uma série de ficção científica, não? Pois é, mas em alguns casos, este cenário já é completamente possível!

Como isso funciona?

Como isso funciona?

O ecossistema da Internet das Coisas permite que você envie dados que serão interpretados por seus dispositivos. Dessa forma, eles se comunicam com você e também entre si, através de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede em nuvem. É como se fosse um grande sistema nervoso.

Os dispositivos podem se comunicar uns com os outros e agir com bases nas informações obtidas através dessa comunicação. Eles fazem a maior parte do trabalho, sem a necessidade de intervenção humana, embora a interação humana ainda seja necessária para, por exemplo, configurá-los, fornecer informações ou acessar os dados para uma tomada de decisão.

Qual a importância da Internet das Coisas?

Qual a importância da Internet das Coisas?

Sua importância se dá, pois, a intenção de ter uma rede tão conectada é ajudar as pessoas a viverem e trabalharem de maneira mais inteligente, além de obter controle sobre o que estão monitorando.

Além disso, a Internet das Coisas também ajuda as empresas a identificar processos ineficientes, obter ganhos em produtividade, melhorar a experiência dos clientes, reduzir custos e, é claro, tornar-se mais competitivas no mercado.

Por exemplo, uma empresa de agricultura pode utilizar sistemas inteligentes que monitoram o estado do solo e indicam quais os melhores locais para realizar o plantio, além de também ser possível otimizar o sistema de irrigação com aparelhos que apenas o ativem quando necessário, reduzindo o consumo de água e aumentando a produtividade do negócio.

Ainda vai demorar para que tudo esteja ligado à internet?

Ainda vai demorar para que tudo esteja ligado à internet?

Embora possa parecer um cenário para daqui a muitos anos, não se engane. Existem lugares do mundo onde a Internet das Coisas já é realidade em cidades inteiras. Como é o caso de Barcelona, na Espanha, uma das líderes mundiais no ranking de cidades inteligentes. E estão colhendo bons frutos com essa aplicação.

De acordo com um estudo da Cisco, empresa multinacional norte-americana de tecnologia, ao colocar sensores que dizem às pessoas onde há lugares para estacionar em Barcelona, as receitas de estacionamento aumentaram em 50 milhões de dólares por ano. Também reduziram o custo de energia em 37 milhões de dólares anuais, com a instalação de luzes inteligentes, que se ativam apenas quando necessário. Além disso, os “jardins inteligentes” também geraram uma economia de 58 milhões de dólares por ano em consumo de água, pois o sistema de irrigação só rega os lugares certos, nos momentos certos.

Ou seja, o futuro está logo ali. Você está preparado? Tudo isso te gera mais receio ou mais empolgação?

Gostou desse conteúdo? Então experimente conhecer o blog da Tecnun!
Toda semana tem sempre um conteúdo esperando por você. Descubra as principais tendências do mundo da tecnologia, leia entrevistas com profissionais de muito gabarito na área e receba dicas bem valiosas para o dia a dia de seu trabalho!

Conheça as nossas redes sociais!

Visite e nos siga no Instagram
Conheça e curta nossa página no Facebook
Se conecte e nos siga no LinkedIn

2021-06-07T09:39:51-03:00